segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Tigrão bate o Globo no campo do adversário



Comunicado

"A Direção Técnica do Hospital Manoel Novaes informa a reabertura da Unidade para novos atendimentos tendo em vista a evolução das avaliações clínicas a pacientes internados, inclusive com registro de altas hospitalares, o que ocasionou desafogamento do serviço e recuperação das condições mínimas de assistência médico-hospitalar. Registre-se o compromisso do Hospital em reavaliar continuamente a retomada da capacidade de atendimento, zelando pela segurança e qualidade do serviço prestado; e destaque especial à presença mediadora do Ministério Público Estadual, com participação fundamental para a compreensão dos fatos e celeridade a regularização do atendimento. A Direção Técnica, bem como toda equipe do Hospital Manoel Novaes, agradecem a compreensão e apoio de toda sociedade, em especial da imprensa, e faz votos pela mais ágil busca de soluções definitivas para a escassez de leitos em UTINeonatal na região Sul da Bahia.

Dra. Fabiane Irla Chavèz
Diretora Técnica do Hospital Manoel Novaes/SCMI"

domingo, 23 de agosto de 2015

Eleições 2016: Fernando Gomes é pré-candidato a prefeito

Foto: Ari Rodrigues.
Foto: Ari Rodrigues.
Neste sábado (22) o partido Democratas realizou a sua convenção na Câmara de Vereadores de Itabuna e anunciou a filiação do ex-prefeito Fernando Gomes, que já avisou ser  pré-candidato para 2016. O DEM tem nomes como o também ex-prefeito Capitão Azevedo, o vereador Ronaldão, mas a decisão saíra apenas após pesquisas, informa a dama de ferro Maria Alice, presidente do diretório local.
O evento não contou com a presença do Presidente Estadual ACM Neto, mas  estiveram na convenção o ex-prefeito de Itabuna Oduque Teixeira, José Adervan (PSDB) e o Deputado Augusto Castro (PSDB). Além do pré-candidato anunciado Fernando Vita pelo PMDB.
Recentemente Castro relevou em entrevista na Rádio Difusora que a oposição vai trabalhar como unidade, independente do candidato escolhido para disputar as eleições.http://plantaoitabuna.com.br/

Médico mantém na BA criatório da maior cobra venenosa das Américas

Médico mantém na Bahia criatório da maior cobra venenosa das Américas http://t.co/dxTcmO9JPL
A surucucu é a maior cobra venenosa das Américas. O animal é capaz dar um bote de dois metros. Na Bahia, está o primeiro criatório particular da espécie do Brasil.
Era um dia comum de trabalho para o agricultor Rosevaldo de Jesus quando ele se deparou com uma visita inesperada na roça. “A cobra bateu no meu pé. Eu pulei de banda e ela pulou e me pegou em dois lugares. Foi escurecendo as vistas e aí não vi mais nada. Era pico-de-jaca”, diz.
Pico de jaca, surucucu e surucutinga são alguns dos nomes da lachesis muta, a maior cobra venenosa das Américas, que pode chegar a 4,5 metros  de comprimento.
No livro ‘A MARCHA PARA O OESTE’, Orlando e Cláudio Villas-Boas dizem que a surucucu é a única cobra venenosa brasileira que avança. Muitas vezes, a má fama faz da espécie uma vítima.
A surucucu é nativa da Floresta Amazônica e da Mata Atlântica. Responsável por 3% dos acidentes com cobras venenosas no Brasil, a pico de jaca é uma espécie vulnerável. Esse e um estágio antes de ser considerada sob ameaça de extinção.
A região de Ilhéus, no sul da Bahia, é uma área onde a exploração do cacau, cultura que precisa de sombreamento, acabou por preservar parte da Mata Atlântica.
O médico mineiro Rodrigo de Souza tem sítio em Serra Grande, município vizinho a Ilhéus. Quando vai para o sítio, ele fica em lugar ao lado do lago e sem paredes. Ele prefere dormir em uma barraca.
“Eu acredito nesse tipo de sistema porque a interação com a floresta é muito grande. Com animais peçonhentos em geral, dentro da barraca fica bastante protegido. Fora isso, é risco”, explica Souza.
O médico conta que se interessou por animais peçonhentos ainda menino. Ele estudou e aprendeu sozinho. Souza foi para a região atuar como médico e acabou trabalhando também com as cobras. “Um policia militar bateu na minha casa de madrugada e pediu que eu removesse uma cobra. Ele achou que eu iria ‘amarelar’. Mas, eu fiz uma remoção e virou referência”, diz.
Os Boletins de Ocorrência mostram que o médico, com o conhecimento que tem, ajudou a resgatar várias cobras. Ele soltou uma na natureza e outras foram alojadas atrás de muros no Núcleo Serra Grande.
O Ibama foi informado sobre a existência das surucucus em 2003, quando o médico entrou com o pedido de autorização para a criação. Ainda não houve uma resposta definitiva. “Ela tem autorização prévia de instalação. Agora, foi feita a vistoria. A próxima etapa é a autorização de manejo, que é a final. Isso vai nos permitir reproduzir e comercializar o veneno de maneira que torne sustentável o criadouro, que cumpra sua utilidade”, diz o zootecnista Fábio Hosken.
O Ibama em Salvador confirma que a criação está em fase final de autorização e diz que a demora é porque trata-se de um caso pouco comum. “A grande questão era a origem desse plantel. Muitos foram entregues pela Polícia Militar oriundos da Polícia Civil, por ocorrência da população. Ao longo do tempo, esses animais se reproduziram em cativeiro. Então, havia uma dificuldade no cumprimento da legislação para demonstrar que esses animais têm uma origem legal“, diz Célio Pinto, superintendente do Ibama/BA.
O zootecnista Fábio Hosken é o responsável técnico e explica algumas normas de segurança para que nenhuma cobra escape. “A área onde existem os recintos está isolada. Existe uma faixa de segurança. Após ela, um muro com baldrame de 50 cm pra baixo. Ainda que ganhasse a área externa do recinto, ela encontra essa barreira instransponível. Portanto, a biossegurança dentro desse criadouro é 100%”, diz.
Os recintos onde ficam as serpentes são áreas cercadas ao redor da Mata Atlântica, habitat natural da surucucu.
Em 2007, Souza colocou uma fêmea e um macho de surucucu dentro de um dos viveiros instalados na propriedade para ver se haveria um cruzamento. Deu certo. Hoje, estão no lugar algumas pedras pintadas de branco para marcar o local onde foram encontrados os ovos. O médico não sabia a reprodução de surucucu era proibida.
“Quando você tiver a autorização de manejo, que é o licenciamento final, não há nenhuma objeção pra reprodução. Mas, até que o trâmite seja completado, não é possível, não é permitido que se reproduza. A gente ficou sabendo disso em 2011. A partir daí, temos tomado cuidado”, diz o médico.
Os filhotes estão com um ano e três meses e medem cerca de 60 centímetros. Eles são fruto, segundo o pessoal do núcleo, de um cruzamento acidental.
As cobras que precisam ficar em observação ou passarão por algum tipo de manejo são levadas para uma sala onde ficam alojadas dentro de barracas. Não é permitida a aproximação por que a cobra pode sentir a mudança de temperatura e achar que é alguma ameaça ou um alimento. Ela pode dar o bote e chegar a furar o material da barraca.
Cláudio dos Santos, que cuida das serpentes, separa as peles que encontrou nos recintos. “Uma adulta é de três em três meses e precisa estar trocando de pele. A gente faz o acompanhamento e vai reciclando essa pele”, explica.
Ao lado da sala de observação fica o biotério onde são criados os ratos que vão servir de alimento para as cobras. Os ratos são abatidos e congelados. Se fossem oferecidos vivos, sofreriam mais. Eles vão para o microondas antes de virar ração por que têm que estar quentes para cobra identificar como alimento vivo. E ela dá o bote.
Manejos mais complexos, quando a cobra deve ser manipulada, são feitos diretamente pelo médico. Para a proteção, ele usa calça reforçada e casaco de couro grosso. Depois, leva os animais apenas apoiando parte do corpo. Uma delas pesa cerca de 15 quilos e mede 2,4 metros de comprimento.
“A gente não pode tocar nos primeiros 40 centímetros. O uso do laço mata o animal. Ela vai girar no próprio eixo e quebrar a própria coluna. Ela pode dar botes de 1,5 a dois metros de altura. Ela avisa antes. Vai vibrar a cauda dizendo que ela está numa situação de estresse inicial. O barulho dela vibrando contra as folhas da floresta é tão forte quanto o chocalho da cascavel”, alerta o médico.
O médico avalia a saúde das cobras e coloca um chip de identificação, exigido pelo Ibama. Depois, fotografa a cabeça do animal ao lado da marcação do número do chip. O nome surucucu pico-de-jaca vem da textura do couro dela, que lembra a casca da jaca.
A estrutura do criatório foi montada com doações de empresários da região beneficiados pelo trabalho de resgate das cobras. Mas, o custo mensal vem do bolso do médico.
A única atividade até agora foi a doação de dois gramas de veneno de surucucu para a Funed – Fundação Ezequiel Dias, uma das responsáveis pela produção de soro antiofídico no Brasil. No prédio, que fica em Belo Horizonte, há cobras como cascavel, urutu e jararaca. Mas, só tem a mandíbula da surucucu. A última cobra morreu há cinco anos.
O soro é produzido em uma fazenda em Betim. O veneno da cobra é injetado nos cavalos. O organismo vai reagir e parte do sangue, plasma, contendo os anticorpos, é retirada e usada na produção do soro.
O diretor industrial da Funed, Luiz Marinho, diz que não faltam serpentes para extração de veneno, mas fala da importância de criatórios como o da Bahia. “É importante que a gente tenha parceria com pesquisadores que detenham a tecnologia disso. Acho que a gente tem que preservar um intercâmbio entre pesquisador e instituições científicas e tecnológicas”, diz.
O coordenador do Cevap – Centro de Estudos de Venenos e Animais Peçonhentos, em Botucatu, São Paulo, o veterinário Rui Seabra Ferreira Júnior, falou de pesquisas que já estão em andamento com o veneno de surucucu. “Por ser um veneno que tem um grande efeito imunossupressor, ou seja, deprime o sistema imunológico do paciente, pesquisas que tratam da rejeição de transplantes, como a rejeição de órgãos. Você deprime o estado imunológico do paciente. Então, seria interessante para isso”, diz.
Enquanto espera pela autorização do Ibama, Rodrigo de Souza acalenta o sonho de aumentar o plantel. Hoje, o núcleo abriga 34 cobras. Mas, ele quer chegar a 200.
Ainda hoje, depois de tantos anos, o médico diz que tem medo da surucucu e, principalmente, respeita o animal. É esse respeito que faz com que ele tenha cuidados rigorosos no manejo.

Praça Jardim do ô Itabuna Centro da Cidade assista o video

video








Com receita 22% menor, maioria dos estados descumpre limite da lei fiscal

BRASÍLIA - O recuo na economia afetou fortemente as finanças dos estados brasileiros. A crise aguda no Rio Grande do Sul, estampada nas manchetes nos últimos dias, não é isolada. Em maior ou menor grau, todos enfrentam dificuldades que decorrem de uma combinação perversa: queda acentuada na arrecadação e aumento dos gastos obrigatórios. Levantamento feito pelo GLOBO, com base nos relatórios de gestão fiscal dos estados, mostra que as receitas despencaram 22,4% no primeiro quadrimestre de 2015, em relação aos últimos quatro meses de 2014. Ao mesmo tempo, os gastos com pessoal, principal dor de cabeça dos governadores, subiram 5,4% no mesmo período.
A análise mostrou ainda que, em abril (último dado disponível), 22 estados tinham ultrapassado algum limite da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Deste total, seis superaram os tetos fixados para gastos com pessoal ou dívida consolidada líquida (DCL). Os demais ficaram acima dos limites prudenciais. Pela lei, esse cenário já imporia punições aos governos regionais. No entanto, a LRF prevê mecanismos de exceção para momentos como o atual, em que o Produto Interno Bruto (PIB) está em queda. Pelas regras, quando a economia cresce abaixo de 1%, dobram os prazos para reenquadramento.
CRISE PIOR DO QUE OS NÚMEROS INDICAM
Para especialistas e secretários de Fazenda ouvidos pelo GLOBO, a crise nos estados é mais grave do que mostram os indicadores da LRF. Isso porque os índices ainda não captaram a dimensão do problema, que resulta da desaceleração da economia em 2015. A crise também decorre de anos de guerra fiscal e políticas de incentivo a gastos comandadas pelo governo federal.

— Os estados já sofriam perda de espaço histórica, inclusive por uma opção algo suicida de promoverem a guerra fiscal. Se somaram a isso os efeitos de um endividamento patrocinado pelo próprio Tesouro Nacional e uma recessão que afeta suas receitas mais do que a federal. É o pior cenário em termos estruturais e conjunturais — avalia José Roberto Afonso, pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre/FGV) e professor do Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP).O que se observa hoje nos estados é um quadro de penúria que afeta a vida da população. Há atrasos nos salários de servidores, greves e falta material para escolas e hospitais. Ao mesmo tempo, os secretários de Fazenda implementam programas de ajuste fiscal que envolvem cortes de gastos e aumentos de impostos.
O secretário de Fazenda do Rio Grande do Sul, Giovani Feltes, admite que a situação do estado, a mais grave do país, é uma combinação entre o atual quadro econômico, que derrubou a arrecadação, e problemas estruturais que foram se agravando ao longo de décadas. Segundo ele, em 37 dos últimos 44 anos, o Rio Grande do Sul gastou mais do que arrecadou. Esse quadro foi mascarado por meio de empréstimos usados para pagar despesas correntes e pelo uso de depósitos judiciais.
Agora, o quadro se agravou, e a dívida do estado chega a R$ 85 bilhões, sendo R$ 50 bilhões com a União. Há passivos com precatórios (R$ 8,3 bilhões), com pagamento de juros decorrentes do uso de depósitos judiciais não tributários (R$ 1,1 bilhão) e pelo não pagamento do piso do magistério (R$ 10 bilhões):
— Como já disse o governador Sartori, já ultrapassamos o fundo do poço.
Feltes afirma que o estado vem adotando medidas para corrigir o quadro. O governo renegociou contratos de serviços, reduziu o pagamento de horas extras e diárias e agora tenta negociar com a União o pagamento de indenizações pela manutenção de rodovias federais feita pelo estado. Mas, mesmo assim, atrasou o pagamento da parcela da dívida com a União em julho e teve os repasses do Fundo de Participação dos Estados (FPE) retidos.
Sergipe atrasou em dez dias o pagamento da parcela da dívida com a União e, segundo o secretário de Fazenda, Jeferson Passos, pode voltar a postergar:
— Esperamos que não aconteça, mas há a possibilidade de que o atraso se repita.
Passos listou consequências da dificuldade financeira pela qual passa o estado. No mês passado, vários servidores tiveram o pagamento parcelado: R$ 2 mil no dia 31 de julho e o restante no dia 11 de agosto. A exceção foram os funcionários da saúde e da educação, que receberam integralmente no dia correto.

Mais de 6 mil pessoas cruzam fronteira entre Macedônia e Sérvia rumo a UE

Migrantes esperam trem que os levará à Sérvia neste domingo (23) em estação de Gevgelija, na Macedônia (Foto: AP Photo/Boris Grdanoski)
Depois de passarem vários dias bloqueados na fronteira com a Grécia, mais de 6 mil imigrantes que entraram na Macedônia, em sua grande maioria sírios, seguiram neste domingo (23) para a Sérvia seguindo a rota do norte, em direção às fronteira da Europa ocidental, onde buscam melhores condições de vida.

Muitos refugiados se dirigem para a Sérvia, onde existe um acampamento organizado pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) na localidade de Miratovci, onde comida e água são distribuídos.

Nesta localidade, os imigrantes são transportados para um centro de recepção estatal na cidade de Presevo, onde recebem documentos temporários. Então podem optar se desejam embarcar em ônibus, que seguem para Belgrado ou até a fronteira com a Hungria, informou o canal de TV público RTS.
Ao mesmo tempo, a Macedônia continua recebendo todos os dias centenas de pessoas que sonham com o asilo. Na cidade macedônia fronteiriça de Gevgelija, a polícia informou que entregou documentos a quase 4 mil pessoas nas últimas 24 horas.
Crianças acenam de dentro de trem que os levará da Macedônia para a Sérvia (Foto: AP Foto/Boris Grdanoski)Crianças acenam de dentro de trem que os levará da Macedônia para a Sérvia (Foto: AP Foto/Boris Grdanoski)

Durante três dias, entre quinta-feira e sábado, a Macedônia declarou estado de emergência e mobilizou a polícia. O país chegou a proibir durante 24 horas a passagem dos migrantes, mas a tensão chegou ao nível máximo no sábado, quando os imigrantes avançaram contra as barreiras policiais e conseguiram superar os obstáculos para entrar no país.
Outras mil pessoas aguardam uma oportunidade de entrar no país com documentos. Procedentes dos portos gregos, sobrecarregados com a chegada constante de migrantes em condições dramáticas, podem caminhar até a Macedônia livremente, sem medidas de repressão da polícia, constatou a agência France Presse.
Cenário de confusão
No sábado, mais de 1.500 pessoas, retidas em uma verdadeira "terra de ninguém" entre a Macedônia e a Grécia durante três dias, superaram as barreiras policiais, em meio a um cenário de grande confusão.

"Foi uma loucura durante toda a noite, gente por todos os lados, ônibus que chegavam e partiam, táxis de outros lugares", explicou à AFP um taxista que se identificou apenas como Milan.
As autoridades foram obrigadas a fretar alguns trens especiais para administrar a onda de migrantes.
Viagem rumo a UE
A viagem de trem de 180 km dentro da Macedônia até a a cidade de Tabanovce, na fronteira com aSérvia, dura quatro horas.

Migrantes afegãos chegam neste domingo (23) à ilha de Lesbos, na Grécia (Foto: REUTERS/Alkis Konstantinidis)Migrantes afegãos chegam neste domingo (23) à ilha de Lesbos, na Grécia (Foto: REUTERS/Alkis Konstantinidis)
O porta-voz da polícia da Macedônia, Ivo Kotevski, disse que as forças de segurança não desejam utilizar a força e devem buscar métodos alternativos para conter a entrada de ilegais.
Desde meados de junho, a Macedônia recebeu mais de 42 mil pessoas, incluindo 7 mil  menores de idade, procedentes da Grécia, segundo o governo.
O sírio Mohamed Rostom passou pelo Iraque e atravessou a Turquia com a esposa e os três filhos, antes de chegar à Grécia. Ele disse que pagou 4.000 euros aos traficantes para que o levassem até o território grego.
"Três pessoas morreram no trajeto. Eu quero ir até a Alemanha para trabalhar. Quero sentir-me seguro, viver como um ser humano e por isto escolhi a Europa", disse.

Aviões colidem em show aéreo na Suíça; acidente deixa morto

Partes dos dois aviões que colidiram neste domingo (23) são vistas no vilarejo de Dittingen, na Suíça (Foto: REUTERS/Kantonspolizei Basel Landschaft/Handout via Reuters)Partes dos dois aviões que colidiram neste domingo (23) são vistas no vilarejo de Dittingen, na Suíça (Foto: REUTERS/Kantonspolizei Basel Landschaft/Handout via Reuters)
Dois aviões pequenos colidiram em um show aéreo em Dittingen, na Suíça, neste domingo (23), matando pelo menos uma pessoa, segundo a polícia. Até o momento não se sabe se há outros feridos.
Duas aeronaves em uma formação de três se chocaram pouco antes das 6h30 (horário de Brasília), disse a polícia em um comunicado. Partes das aeronaves se espalharam pela cidade e a queda delas provocou danos em casas e em pelo menos um carro no solo.
De acordo com o joranl suíço "Blick", a vítima fatal é um dos pilotos. O outro conseguiu escapar acionando seu paraquedas.
Um dos aviões que colidiram durante show aéreo neste domingo (23) é visto em meio ao vilarejo de Dittingen, na Suíça (Foto: REUTERS/Kantonspolizei Basel Landschaft/Handout via Reuters)Um dos aviões que colidiram durante show aéreo neste domingo (23) é visto em meio ao vilarejo de Dittingen, na Suíça (Foto: REUTERS/Kantonspolizei Basel Landschaft/Handout via Reuters)
O festival no vilarejo de Dittingen foi interrompido até que as equipes de resgate realizem seu trabalho no local.

Este foi o segundo acidente fatal em dois dias durante apresentações aéreas na Europa. Neste sábado, um avião de combate que participava de uma exibição área caiu em West Sussex, um condado do sul da Inglaterra. A aeronave caiu em uma estrada movimentada e atingiu diversos carros, matando sete pessoas.

Imagem mostra destruição no vilarejo de Dittingen, na Suíça, depois que dois aviões que faziam apresentação colidiram (Foto:  REUTERS/Kantonspolizei Basel Landschaft/Handout via Reuters )Imagem mostra destruição no vilarejo de Dittingen, na Suíça, depois que dois aviões que faziam apresentação colidiram (Foto: REUTERS/Kantonspolizei Basel Landschaft/Handout via Reuters )
Parte de casa ficou destruída após colisão de dois aviões em Dittingen, na Suíça (Foto: REUTERS/Kantonspolizei Basel Landschaft/Handout via Reuters )Parte de casa ficou destruída após colisão de dois aviões em Dittingen, na Suíça (Foto: REUTERS/Kantonspolizei Basel Landschaft/Handout via Reuters )
Partes de avião são vistas em rua de Dittingen; dois aviões colidiram e uma pessoa morreu  (Foto: REUTERS/Kantonspolizei Basel Landschaft/Handout via Reuters )Partes de avião são vistas em rua de Dittingen; dois aviões colidiram e uma pessoa morreu (Foto: REUTERS/Kantonspolizei Basel Landschaft/Handout via Reuters )

Hospitais pediátricos negam atendimentos a criança atropelada em Itabuna, e caso vai parar na Delegacia




Uma criança de 10 anos que foi atropelada no final da tarde deste sábado (22), teve o atendimento negado em dois hospitais de Itabuna. A menina foi atropelada por uma moto na praça do bairro Santo Antônio, e foi socorrida pelo SAMU 192, recebendo os primeiros atendimentos no local do acidente, Até aí tudo ia bem. A menina que foi a vítima do acidente as 17h30 foi encaminhada para o hospital pediátrico Manoel Novais acompanhada com sua mãe, chegando lá teve a resposta que não poderia ser atendida por conta que o hospital estava superlotado.Já eram 18h quando os atendentes do SAMU foram indicados por um porteiro do Manoel Novais para procura o hospital Cemepi, o SAMU foi até o Cemepi, mais a criança outra vez não foi atendida. Os atendentes do SAMU faziam de tudo para que a criança estivesse um atendimento melhor, um deles ligou para o hospital de Base para ver se teria alguma possibilidade da menina de 10 anos ser atendida lá, mais na verdade não teria como, o Base só atende acima de 14 anos.

Sem nenhuma solução, o SAMU decidiu voltar para o Manoel Novais, chegando lá teve as mesmas respostas. Já eram 19h10 quando a mãe da criança gravou vídeo falando detalhes do que aconteceu para equipe do Verdinho Itabuna. Por volta das 19h40 uma guarnição da Polícia Militar chegou até o hospital para conversar com alguém da direção, o Capitão Penalva que estava à frente da guarnição, conseguiu entrar para conversar com alguém da direção, enquanto isso, do lado de fora do hospital, à situação só agravava, além de outras crianças não terem atendimentos no Manoel Novais, no mesmo momento chegava uma ambulância da cidade de Arataca com uma gestante de 17 anos com fortes dores por conta de um bebê prematuro de sete meses que estava preste a nascer.Detalhes, essa mesma ambulância antes de procura o Manoel Novais, já tinha procurado outro hospital em Itabuna, mais infelizmente também teve o atendimento negado na Maternidade Ester Gomes (Mãe Pobre).

Apesar dá gestante gritar com fortes dores na porta do hospital, também não foi atendida no Manoel Novais. Depois de ter atendimentos negados em Itabuna, a ambulância seguiu para a cidade de Ilhéus, chegando lá por volta das 20h30, a gestante foi logo atendida e deu luz a uma linda menina.Ao chegar à Delegacia, a mãe da menina prestou uma queixa relacionada ao hospital Manoel Novais. Após a pessoa da direção que não teve o nome revelado dá entrada na delegacia, entrou em contato com o hospital Manoel Novais e pediu para libera a entrada da menina que foi vítima de atropelamento no bairro Santo Antônio as 17h30 da tarde. Já era quase 22h quando a menina conseguiu ter atendimento no hospital da criança Manoel Novais.Fonte Exclusiva Verdinho Itabuna

PROJETO DA SAS ATENDE DEMANDAS DA PREVENÇÃO ÀS DROGAS

unnamed (7)

A Prefeitura de Itabuna, por meio da Secretaria da Assistência Social (SAS) está desenvolvendo o projeto “Rastros de Paz” com o objetivo trabalhar a prevenção ao uso de drogas no município, através de um ciclo de palestras nos bairros onde o índice de usuários seja considerado grande.

A estratégia é identificar por meio de demanda espontânea, pessoas que estejam com algum problema causado pelo uso abusivo de drogas, o que enseja uma atuação do poder público ou de instituições parceiras.

Segundo o secretario da Assistência Social, José Carlos Trindade, diversas instituições foram convidadas a participar deste projeto. “Só através de uma rede atendimento é que o projeto alcançará o seu objetivo principal que é a diminuição do uso de drogas e dos índices de violência no município”, afirma Trindade. Segundo ele, os serviços oferecidos pelo projeto “Rastros de Paz” já estão ativos e atendendo à solicitações de auxílio de familiares de dependentes químicos.

No dia 10 desse, a SAS promoveu seminário para apresentação do projeto Rastros de Paz, na Igreja Batista Esperança, no bairro São Caetano, quando apresentou o propósito e metodologia do projeto. Participaram do evento presidentes de Associações de Moradores de Bairros, representantes do Conselho da Juventude e do Conselho de Políticas Sobre Drogas e da sociedade.politicos do sul da bahia

Ex vereador de Itapebí é preso por usar RG de irmão morto

Um funcionário público e ex-vereador da cidade de Itapebi foi preso em flagrante ontem (sexta, 21) pela Polícia Federal em Porto Seguro, acusado de usar há mais de 20 anos a identidade do irmão morto. Segundo a PF, o homem, que só teve as iniciais divulgadas, assumiu a identidade falsa aos 17 anos, depois da morte do irmão, para poder dirigir. Desde então, ele usava o RG do irmão. O funcionário público foi indiciado por falsidade ideológica e ficará à disposição da Justiça em Eunápolis. (Correio)

Hamilton vence GP da Bélgica de F-1; Massa fica em sexto

O britânico Lewis Hamilton, da Mercedes, venceu o Grande Prêmio da Bélgica, disputado na manhã deste domingo (23), e aumentou sua vantagem na liderança do Mundial de Fórmula 1. Já o brasileiro Felipe Massa (Williams) terminou a prova na sexta colocação. Com 11 das 19 etapas do campeonato já disputadas, Hamilton contabiliza 227 pontos ganhos. O alemão Nico Rosberg (Mercedes), segundo colocado na Bélgica, é o vice-líder com 199. O alemão Sebastian Vettel (Ferrari) completa o grupo dos três primeiros com 160. Com a sexta colocação em Spa-Francorchamps, Massa chegou aos 82 pontos e está empatado com o finlandês Kimi Raikkonen (Ferrari) na quarta colocação do Mundial. O piloto brasileiro conseguiu ultrapassar o também finlandês Valtteri Bottas, seu companheiro na Williams, sexto lugar com 79 pontos. Confira o resultado do Grande Prêmio da Bélgica: 1: Lewis Hamilton (ING/Mercedes); 2: Nico Rosberg (ALE/Mercedes); 3: Romain Grosjean (FRA/Lotus)4: Daniil Kvyat (RUS/Red Bull); 5: Sergio Perez (MEX/Force India); 6; : Felipe Massa (BRA/Williams); 7: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari); 8: Max Verstappen (HOL/Toro Rosso); 9: Valtteri Bottas (FIN/Williams); 10: Marcus Ericsson (SUE/Sauber); 11: Felipe Nasr (BRA/Sauber); 12: Sebastian Vettel (ALE/Ferrari); 13: Fernando Alonso (ESP/McLaren); 14: Jenson Button (ING/McLaren); 15: Roberto Merhi (ESP/Marussia) e 16: Will Stevens (ING/Marussia). Não completaram - Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso); Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) e Pastor Maldonado (VEN/Lotus). Não largou - Nico Hulkenberg (ALE/Force India).

Acidente com atletas de Paulo Afonso: 2 mortos e 15 feridos

O ônibus da Orquestra Super Oara, da cidade de Arcoverde, que retornava de um show na cidade de Aracaju e que seguia para a sua cidade de origem, foi atingindo por uma Van que transportava uma equipe de vôlei da cidade de Paulo Afonso. O acidente aconteceu neste sábado (21), em um dos trechos da PE-218, a pouco mais de 500 metros da entrada da cidade de Brejão. O motorista do ônibus, Fábio de Freitas de aproximadamente 50 anos, ficou ferido gravemente nesse acidente. Ele teve cortes nas pernas, além de outro integrante da orquestra que sofreu cortes nos braços. Ambos foram socorridos para um dos hospitais da região. O Corpo de Bombeiros usou uma serra elétrica para cortar parte da cabine da Van, e só assim conseguirem retirar mais duas pessoas mortas, o motorista José Alcides Lázaro de Almeida 45 anos, condutor da Van e um atleta ainda não identificado. A Van que pertence a uma empresa de turismo da cidade de Paulo Afonso estava transportando aproximadamente 14 pessoas mais o motorista. Segundo informações no local a ultrapassagem mal sucedida pelo motorista da Van, provocou a colisão com uma carreta e um ônibus que seguia sentido a cidade de Garanhuns. A carreta Cegonha que seguia sentido Bom Conselho, foi atingida lateralmente pela Van que foi ultrapassá-la. Com esse toque da Van na Carreta, foi o suficiente para que a Van batesse de frente com um ônibus que seguia sentido Garanhuns. Cerca de 10 ambulâncias do Samu 192 foram utilizadas para socorrer os feridos. (Itapetinga Agora)

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

ATO DE APOIO A DILMA REUNIU MIL PESSOAS EM ITABUNA

Ato em defesa do Governo Dilma reuniu partidos e centrais sindicais em Itabuna.
Ato em defesa do Governo Dilma reuniu partidos e centrais sindicais em Itabuna.
O protesto em defesa da continuidade do governo da presidente Dilma Rousseff reuniu mil pessoas em Itabuna, de acordo com a Polícia Militar. O ato percorreu a Avenida do Cinquentenário, no centro, após concentração no Jardim do Ó, e teve participação de centrais sindicais e membros de partidos como o PT e o PCdoB.
O destaque do ato foi a caminhada de partidários petistas e comunistas lado a lado, a exemplo de Geraldo Simões e Luís Sena, além do presidente da Câmara de Itabuna, Aldenes Meira (PCdoB). Para os organizadores, o evento reuniu 2,5 mil pessoas.Pimenta na Moqueca

Serrinha: Promotoria investiga mortes de recém-nascidos em supostos erros médicos

Serrinha: Promotoria investiga mortes de recém-nascidos em supostos erros médicos
Foto: Reprodução / Portal Clériston Silva
O Ministério Público da Bahia (MP-BA) apura três casos de mortes de recém-nascidos na cidade de Serrinha, na região sisaleira do estado. As acusações foram recebidas pela 1ª Promotoria de Justiça e apontam erro médico nos três registros. O último caso investigado é a morte de uma menina, no início deste mês. No processo, a mãe, uma adolescente identificada pelas iniciais C.L.A., informa que o suposto erro médico ocorreu no Hospital Santana de Serrinha. Procurado pelo Bahia Notícias, a Promotoria disse que ainda não trabalha com a acusação de homicídio culposo. O caso ainda está na fase inicial de levantamento e as informações serão submetidas à apreciação de um médico do MP, que apresentará um parecer sobre o fato. No processo, também foi informado que a menina tinha um problema médico, diagnosticado em uma avaliação morfológica. No entanto, a causa mortis ainda não foi divulgada. Outros dois casos com acusação de erro médico são investigados em Serrinha. Um tem denúncia conjunta do Conselho Tutelar local e ocorreu no Hospital Hosca, que também realiza partos no município. Os casos foram divulgados na edição do Diário da Justiça na segunda-feira (17).